07 dezembro, 2015

Bride of the century: O retorno de Paola Bracho (?)



Olá dorameiros!



Vira e mexe eu pego um dorama e vejo os primeiros minutos, pra ver se o santo bate, tive uma experiência do tipo com Bride of the century ano passado quando o dorama foi ao ar, achei meio estranho, meio macabro, apesar de eu gostar de terror, acabei o deixando de lado. Hoje vejo a besteira que eu fiz, pois Bride of the century foi uma ótima surpresa.

Eu assisti pelo dramafever, e para quem tem o hábito de assistir doramas por lá, sabe que ele arquiva o drama que você está assistindo e exatamente onde você parou, logo, ele sempre estava lá, pausado no primeiro episódio. Como estou numa vibe de assistir o que eu abandonei, apertei o play e fui muito feliz na minha escolha, pois graças ao bom Deus, eu não guardo rancor de dorama com exceção de I need romance Hoje vou falar um pouco deste cativante e divertido dorama ;)






Sinopse: Choi Kang Ju é um rapaz frio e herdeiro da Taeyang Corporation. Ele está noivo de Jang Yi Kyung, mas existe um problema: em sua família há uma maldição para a primeira esposa do filho mais velho, que começou há 100 anos e diz que a primeira esposa precisa morrer. Antes do casamento, Yi Kyung desaparece e sua mãe tenta levar o casamento a frente com uma moça parecida com sua filha, Na Doo Rim, uma garota do interior que tem seus próprios pensamentos sobre o mundo.(by Dramafever)


Ano: 2014
País: Coreia do Sul
Diretor: Yoon Sang Ho
Roteirista: Baek Young Suk


Elenco:



Impossível não assistir Bride of the century e não lembrar do clássico novelístico mexicano " A Usurpadora", com a substituição da vilã pela mocinha. Porém, o kdrama é bem mais abrangente, apesar de ter bem menos episódios que a novela, temos uma mistura de suspense, terror, melodrama, comédia e romance, fora que a mocinha do dorama, Doo Rim(Yang Ji Sung) não tem muito a ver com a Paulina de A Usurpadora, a semelhança maior mesmo fica com o fato da mocinha ser bem diferente da vilã, tanto na personalidade, quanto no caráter.


Doo Rim, é uma garota do interior que vive e trabalha com a sua avó Soon Bok vendendo sushi, que já está com a idade bem avançada e possui problemas de saúde. Ao saber que a avó vai precisar ser internada, Doo Rim tenta arrumar dinheiro para pagar o tratamento, mas a maré para ela não estava muito boa. Do outro lado, Yi Kyung(Yang Ji Sung) está sendo obrigada pela mãe, Jae Ran, a se casar com o herdeiro da companhia Tae Yang, o frio Kang Joo(Lee Hong Ki), que também não está feliz com a ideia. Indecisa, Yi Kyung resolve desaparecer do mapa, deixando sua mãe e seu irmão Yi Hyun(Sung Hyuk), transtornados com a possibilidade de o casamento não ser realizado, e a construtora que eles possuem falir.


Yi Kyung


Em um dia de trabalho duro para Doo Rim, ela vai até a construtora o qual Yi Hyun está trabalhando entregar comida, é quando acontece um acidente e Doo Rim acabando o salvando, ele vê a semelhança dela com sua irmã mais nova. Mais tarde, c om a ausência de Yi Kyung há algumas semanas do casório, faz com que ele e sua mãe Jae Ran, acabem por fazer uma proposta muito tentadora para Doo Rim substituir Yi Kyung enquanto eles a procuram, em troca, além de poder ajudar sua avó, teria também suporte para realizar um grande sonho, ter o seu próprio restaurante.


É muita informação passada nos primeiros minutos de Bride of century, o casal que irá se formar, Kang Joo e Doo Rim é uma das melhores químicas que eu já vi, apesar da composição dos personagens ser meio clichê, do mocinho frio e calculista com a mocinha divertida e arretada, as situações vividas por eles não deixam o dorama cair no marasmo, até porque, a história não enrola muito, logo, a cada episódio temos um novo ápice atingido, não faltando grandes emoções.


DooRim







A vilania foi um grande ponto no kdrama, Jae Ran, mãe de Yi Kyung, não poupou caras e bocas a la novelas mexicanas a cada maldade que fazia, ela era ruim de verdade, e não alguém que começou a pegar no pé porque sofreu com alguma coisa, ela é ruim e ponto, de início pode parecer que ela ficou revoltada com uma determinada situação, mas a medida que os episódios vão passando, vocês verão que a bicha sempre foi venenosa.


Jae Ran sendo cobra


Sobre os "outros" conhecidos também como friendzone, bom, não tem muito o que dizer, se metem onde não são chamados, pagam mico, e ficam chupando o dedo, não achei shipáveis com os protagonistas.


Friendzone1 

Friendzone2


Recomendo Bride of the century para todo mundo, além de possuir uma mistura de gêneros, o dorama é divertido e dinâmico, na reta final fica um pouco mais lento, mas mesmo assim, guarda pontos chaves essencias para o desfecho, mostrando tudo aos menores detalhes e não deixando muitos buracos característicos de finais de doramas.

Nota: 7.5/10




Por hoje vou ficando por aqui, para a semana eu volto com mais posts e dicas o/







0 comentários:

Postar um comentário