27 agosto, 2016

[Resenha] Joseon Gunman

Olá! 

A resenha dessa vez é sobre um kdrama que vi em 2014 em andamento, e em 2015 revi. Uma resenha que fiz assim que o dorama foi finalizado, mas que é inédita no Blog das Dorameiras. Sobre Joseon Gunman, com meu oppa mais divo de todos, o melhor ator em minha opinião: Lee Jun Ki.

Comecemos pela sinopse. Feita por mim, pois aquelas disponíveis em wikis são as mesmas sempre, a sinopse oficial. Quero dar um toque mais pessoal.

Antes, algumas informações básicas e o cast principal (tudo retirado diretamente do DramaWiki):

Detalhes
  • Título original: 조선 총잡이 / Joseon Chongjapi
  • Também chamado de: The Chosun Shooter / Gunman in Joseon / The Joseon Shooter
  • Gênero: Histórico, melodrama, ação, romance, suspense
  • Episódios: 22
  • Emissora: KBS2
  • Período de exibição: de 25 de junho de 2014 a 04 de setembro de 2014
  • Dias de exibição: quarta e quinta-feira, às 22h

Main Cast
  • Lee Jun Ki como Park Yoon Kang / Hanjo
  • Nam Sang Mi como Jung Soo In
  • Jun Hye Bin como Choi Hye Won
  • Han Joo Wan como Kim Ho Kyung
  • Yoo Oh Sung como Choi Won Shin

Sinopse

Na Joseon da segunda metade do século 19, Park Yoon Kang é um jovem que gosta de se divertir com os amigos e aproveita a vida daquela que ele acredita ser a melhor maneira, com bebidas, mulheres e sem compromissos. Ele sabe manejar uma espada com maestria, pois aprendeu com seu pai, o último grande espadachim, Park Jin Han. Este é o chefe da guarda do Rei e a posição permite que Yoon Kang e sua irmã mais nova, Yoon Ha, tenham uma vida confortável.
Park Yoon Kang
Park Jin Han

Park Yoon Ha
O pano de fundo do drama é uma Joseon às vias de se modernizar, sendo gradativamente invadida pelo Iluminismo, ideais igualitários e todo tipo de invenções que já tinham chegado aos países do Ocidente e em alguns orientais, como o Japão. Contudo, certa classe de nobres não aceitava os pensamentos iluministas e revolucionários que tomavam as ruas e se aproximavam cada vez mais do palácio, ameaçando o poder da nobreza. Assim, um atirador misterioso começou a assassinar, um a um, os estudiosos eruditos que apregoavam a nova ideologia, com uma arma de fogo diferente e mais evoluída, em nada parecida com o mosquete e que não podia ser detida por armas como a espada e o arco e flecha.

Então, o pai do Yoon Kang, sob a ordem do Rei de descobrir a identidade do atirador, inicia uma busca intensa e, a seu fim, acaba por ser vencido por balas. Os nobres dão um jeito de fazê-lo, mesmo depois de morto, ser acusado de traição, para não serem descobertos como as mentes por trás do criminoso. Yoon Kang se torna filho de traidor, portanto também deve ser morto, e sua irmã, vendida como escrava, conforme as leis da época.

Em meio a lutas e lágrimas, ele consegue fugir, mas Yoon Ha é escravizada. Três anos depois, Yoon Kang retorna à Joseon como o japonês Hasegawa Hanjo. Agora, não mais um espadachim, mas alguém que domina uma arma de fogo como poucos. De dia, é um mercador do Japão e à noite se transforma em um atirador mascarado que busca vingar-se pela morte e a falsa acusação contra seu pai, assim como resgatar sua irmã.
Hasegawa Hanjo
Park Yoon Kang, o atirador
Os nobres que acusaram o chefe da guarda de traição ainda estão à solta e tentam exterminar qualquer foco de Iluminismo existente. O povo é constantemente oprimido pela diferença de classe que tornava os camponeses pobres miseráveis e sem direitos para nada, com a nobreza vivendo às suas custas. A questão que fica é: Park Yoon Kang buscará somente sua vingança pessoal ou poderá olhar para as necessidades do povo e acabar por tornar-se um novo herói popular?

Em meio a tudo isso, há o romance, que não podia faltar. Yoon Kang conhece Jung Soo In antes de se tornar um fugitivo. Os dois se apaixonam profundamente um pelo outro, e mesmo após três anos, com Soo In achando que ele estava morto, o amor não esmorece. Mas ele voltou como Hanjo e agora eles são completos estranhos, ao menos no exterior. Poderá o coração deles novamente se encontrar?
Park Yoon Kang e Jung Soo In
~.~
Sinopse feita, vamos ao que interessa. Minha opinião. Antes de mais nada, já informo que tendo a ser terrivelmente tendenciosa (uma pequena redundância, porque sim) quando o assunto é Lee Jun Ki-ssi. Oppa ♥

Pontos fortes: vááários! Nem sei qual é o ponto mais forte. Nem sei o que falar primeiro. Creio que, para mim, o ponto mais forte são as cenas de ação. Yoon Kang como espadachim, arqueiro, atirador, tanto faz, ele arrasa sempre! São cenas de tirar o fôlego, realistas ao extremo, super bem feitas. Alguns efeitos? Sim. Dublê uma hora ou outra? Não duvido. Mas o oppa não gosta de jogar todo seu trabalho nas costas dos outros. Ou seja: ele suou muito! Para quem já serviu o exército e lutou em todos os seus dramas (com exceção de um), ele está em ótima forma. Muito orgulho!

Outro ponto forte é o romance. Eu, como romântica inveterada, amei especialmente esta faceta do drama. Sim, o romance foi apenas uma parte do todo, desde o princípio não foi o foco da história (prefiro assim - dramas cujo tema central não é o romance). Não entrarei em detalhes para não estragar a história se porventura alguém ler isso daqui e se interessar em assistir.

Claro, há muitos outros pontos fortes. Só mesmo vendo... se eu listar todos aqui, vou acabar dando mais spoilers do que deveria.

Pontos fracos: Não há. Quer dizer, para um crítico ou alguém que não goste tanto de Jun Ki oppa, com certeza há, mas não para mim. Poderia dizer que o/a roteirista viajou um pouco no final, e mergulhou na História, o que não era absolutamente necessário. Eu amo História, desde os tempos de escola, mas há quem não gosta. Talvez, um drama de 20 episódios teria sido suficiente. Mas, desde o começo, tudo estava ligado à História. Claro que, como amante do tema, não desgostei, de forma alguma. Gostei muito, na verdade! Quero, agora, saber mais da História da Coreia.

Opinião geral: AMEI do começo ao fim! Todos os pontos bem ligados, nenhum nó que ficou por desfazer, nada incompleto, tudo onde devia estar. Amei o final, foi perfeito! Mortes e lágrimas... mas tudo se encaixou e cada acontecimento era necessário (e olha que muitos dramas ótimos, no decorrer da trama tendem a ter um final que desagrada muita gente, especialmente a mim). Além de todos os elogios que posso fazer sobre enredo, elenco, OST, figurino, fotografia, etc etc etc, a máxima sempre será: Lee Jun Ki ♥

Li alguns comentários negativos por aí, dizendo que o drama poderia ter apenas 16 episódios, que os escritores avacalharam a história quando misturaram a História em demasia, que o final foi hollywoodiano demais, enfim... cada um tem o direito de gostar ou não. Não nego que o fato de ver meu ator favorito ser criticado negativamente, ou seu trabalho (no caso, este drama) me irrita um pouco.

Só queria deixar claro que o elemento histórico esteve presente desde o início, quando colocaram lá o Rei Gojong e a Rainha Min. Com certeza os coreanos conhecem bem estes personagens, ou pelo menos são como nós, que sabemos quem foi o primeiro Imperador do Brasil (pois Gojong foi o primeiro imperador do Império da Coreia) e quem era sua consorte.

Para que não seja decepcionante, conhecer o mínimo da História pode ser útil. Alguns links da wikipedia, para um breve conhecimento, são válidos, para quem se interessar:
Sobre o Rei: https://en.wikipedia.org/wiki/Gojong_of_Korea (em inglês)
Sobre a Rainha: http://pt.wikipedia.org/wiki/Myeongseong_da_Coreia
Sobre o Império Coreano: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imp%C3%A9rio_Coreano
Sobre o professor Kim Ok Kyung: http://en.wikipedia.org/wiki/Kim_Ok-gyun (em inglês)
Sobre o Golpe Gapsin e a Primeira Guerra Sino-Japonesa: http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Guerra_Sino-Japonesa#Golpe_de_Gapsin

OST: maravilhoso. Espetacular. Todas as nove músicas cantadas, e também as instrumentais. Minhas favoritas são: 
Wait

Resembles Tears


Nota: 10

Onde ver: online no DramaFever (legendas em inglês e português, exclusivo para usuários Premium)
download no Dramas Épicos (o blog deles foi fechado, mas voltará em breve)

SUPER RECOMENDO, especialmente para os amantes de dramas épicos e História, como eu~ e para todos que gostam tanto quanto eu de boa atuação. Este drama tem o que mais amo: romance, ação, História e Lee Jun Ki.

My *-*

ps: devido a uma importante prova de proficiência em inglês, me dedicarei aos estudos até o fim de janeiro de 2017 e virei aqui no Blog das Dorameiras uma vez por mês para publicar resenhas e comentários que já escrevi. Desculpem não postar novidades até lá - mas possivelmente farei uma resenha da um j-drama que estou acompanhando, assim que ele terminar).  

4 comentários:

  1. Ótimo drama, um dos melhores épicos que já assisti!

    ResponderExcluir
  2. A vibe é parecida com o Bridal Mask, vou por na fila, mas já tenho o novo do JunKi que quero ver primeiro kkkk

    ResponderExcluir
  3. Estou atualmente acompanhado Scarlet heart com ele é me apaixonei pelo ator vou ver outros dramas com ele, o próximo da minha lista, com ele, é Arang and the magistrate.

    ResponderExcluir
  4. Estou atualmente acompanhado Scarlet heart com ele é me apaixonei pelo ator vou ver outros dramas com ele, o próximo da minha lista, com ele, é Arang and the magistrate.

    ResponderExcluir