22 dezembro, 2014

The Library: Um curta-metragem comovente para refletir

Annyeong people! Tô de volta com a resenha de um curta-metragem tailandês lindo, uma ótima dica pra você ver no fim de semana.


O curta se chama The Library, tem 30 minutos e é de 2013. Vamos a sinopse:

Como você conquistaria uma mulher em uma biblioteca onde falar é proibido? Jim (Ananda Everingham) começa a frequentar a biblioteca local e encanta-se com a bela bibliotecária, Ann (Selina Wiesmann), que trabalha lá. Incapaz de falar livremente, Jim tenta conquistá-la, deixando suas notas dentro dos livros da biblioteca, que ele pega emprestado. Mas quando Ann encontra as notas somente após Jim deixar de vir à biblioteca, será tarde demais?

A primeira vista, parece mais um filme banal sobre amor a primeira vista, aliás, eu decidi assistir achando que era esse o propósito do filme! E aí fomos surpreendidos novamente!



Jim ia regularmente a biblioteca que Ann trabalhava e deixava bilhetes para ela nos livros que devolvia. Porém, Ann não sabia e nem desconfiava, apesar da atração ser mutua. Podemos chamar isso de um desencontro do destino? Ele achava que ela lia as mensagens, e não respondia propositalmente porque não gostava dele, e ela achava que ele não sentia nada. Sem resposta, Jim decide continuar sua vida e um certo dia aparece com uma mulher na biblioteca que futuramente seria sua esposa e mãe de sua filha. Os anos passam, e a vida do mocinho não vai bem, divórcio e a saudade de sua amada filha o sufocam. E é aí que Ann reaparece em sua vida (ainda sem saber dos bilhetes) e traz um pouco de luz pra sua vida tão amarga. 
Como nem tudo é perfeito e nem sempre as coisas conspiram a nosso favor, quando Ann achou que tudo começaria a dar certo, algo inesperado acontece e muda totalmente o rumo do destino que ela planejava. Teria o amor um prazo de validade? Ou será que a vida que nos prega peças? 

Depois que assisti The Library fiquei desolada, desamparada, perdida e DESMAIADA! 


A lição de moral que tirei desse curta-metragem foi que orgulho e medo, quando se trata de amor, não servem pra nada. O amor da sua vida pode escapar por entre seus dedos, sem nem perceber. Tome uma atitude, mesmo com chances de levar um não, antes que possa ser tarde demais. 

Nota: 10/10 - Recomendo, mas não me responsabilizo pelas lágrimas e crise existencial que o filme pode acarretar! haha

Obs: O filme me lembrou uma cena de um filme francês chamado "Ils se marièrent et eurent beaucoup d'enfants" com uma das minhas bandas favoritas (Radiohead).

Confira a cena abaixo:



Onde assistir:
Viki (tem legendado em português, em inglês e em diversas outras línguas)

Onde baixar:

Bom pessoal, por hoje é só, espero que gostem e não deixem de conferir esse curta! :) 
Não esqueçam de comentar e uma boa semana a todos! :D






4 comentários:

  1. Respostas
    1. Vou atualizar no post! Não sabia, obrigada!

      Excluir
  2. Eu assisti por acaso e é tão Awwwww. No final você pensa "poxa que droga" parece até que o filme é apenas triste e sem mensagem nenhuma mas aí vem a cena que ela acha as mensagens nos cartões. OMG OMG OMG OMG OMG É tipo, deite no chão, role pro lado e chore. T_T

    ResponderExcluir